Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2272
Título: Memórias autobiográficas voluntárias e involuntárias e a sua associação com a vinculação, depressão e esquemas precoces desadaptativos
Autor: Almeida, Pedro Miguel Agria de
Palavras-chave: Memórias autobiográficas involuntárias
Memórias autobiográficas voluntárias
Esquemas precoces desadaptativos
Vinculação
Depressão
Involuntary autobiographical memory
Voluntary autobiographical memory
Early maladaptive schemas
Attachment theory
Depression
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Resumo: A área das memórias autobiográficas involuntárias é bastante recente na literatura científica, sendo quase inexistente em Portugal. Também se observa a existência de poucos artigos que associem esta temática a escalas clínicas. O objectivo desta investigação foi estudar as características das memórias autobiográficas involuntárias e voluntárias e as suas correlações com as escalas clínicas utilizadas. A amostra foi constituída por 42 estudantes universitários de psicologia (26 do género feminino e 16 do género masculino) que preencheram o Inventário de Sintomas Psicopatológicos, o Inventário de Depressão de Beck, a Escala de Vinculação do Adulto, o Questionário de Esquemas de Young e o Inventário de Ansiedade Estado e Traço, e realizaram a Tarefa de Memórias Autobiográficas. Destes participantes, 23 entregaram ainda um diário associado ao registo das memórias autobiográficas involuntárias. Observou-se que as memórias autobiográficas involuntárias (MAI) são mais específicas que as memórias autobiográficas voluntárias (MAV). Há uma congruência entre a valência emocional do estímulo e a valência das MAV evocadas. Nas MAI, registou-se uma congruência entre o humor no momento da evocação e a valência da memória, que posteriormente foi congruente com o impacto emocional que a memória teve no humor. Este efeito parece ser importante na manutenção do humor negativo em situações de psicopatologia, uma vez que valores elevados na maioria das escalas clínicas se associaram a um humor mais negativo, a uma valência emocional mais negativa e mais memórias negativas ou menos positivas e a uma maior percentagem de memórias que tiveram um impacto negativo no humor. ------ ABSTRACT ------- The scientific study of involuntary autobiographical memories is very recent, especially in Portugal. There are also few investigations regarding their association with clinical scales. The objective of this investigation was to study the characteristics of voluntary and involuntary autobiographical memories and their correlations with the clinical scales used. A total of 42 psychology university students (26 female and 16 male) completed the Brief Symptom Inventory, Beck Depression Inventory, Adult Attachment Scale, Young’s Schema Questionnaire, State-Trait Anxiety Inventory and Autobiographical Memory Task. Of these participants, 23 also completed an involuntary autobiographical memory diary. Involuntary autobiographical memories (IAM) are more specific than voluntary autobiographical memories (VAM). We observed an association between the emotional valence of the stimulus and the emotional valence of the evoked VAM. There was also an association between mood valence at the time of retrieval and the emotional valence of the IAM retrieved. The emotional valence of the IAM retrieved was then associated with the emotional impact the IAM had on mood. This mood and emotional valence congruence seems to be important in the maintenance of a negative mood in psychopathology. In fact, high scores on most clinical scales were correlated with a more negative mood, more negative or less positive memories, memories that were overall more negative and a higher percentage of memories with a negative impact on mood.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2272
Aparece nas colecções:PCLI - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14552.pdf2,4 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.