Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/2253
Título: Impulsividade, orientação temporal e a sua relação com desvio na adolescência
Autor: Silva, Filipa Maria Roncon de Vilhena e
Palavras-chave: Impulsividade
Orientação temporal
Comportamentos desviantes
Medidas tutelares
Mediação
Impulsiveness
Time orientation
Juvenile deviance
Disposition orders
Mediation
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Resumo: Este estudo teve como objetivos investigar o efeito mediador da Orientação para o Futuro, na relação entre a Impulsividade e os Comportamentos Desviantes, como também examinar se existem diferenças de desviância entre os adolescentes com e sem contacto com a justiça portuguesa. Os dados foram obtidos mediante a participação de 126 adolescentes, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. Os participantes completaram as seguintes escalas: Escala de Comportamentos Desviantes; Escala de Orientação Temporal e BIS11 – Escala de Impulsividade de Barratt, versão 11. Os dados foram analisados estatisticamente através de correlações, regressões lineares e comparações de médias. Os resultados suportam a hipótese principal de que a orientação para o futuro medeia a relação entre impulsividade e comportamentos desviantes, como também suportam a hipótese de que os adolescentes que têm duas ou mais medidas tutelares praticam mais comportamentos desviantes que os adolescentes que têm apenas uma medida. Contudo, os resultados não suportam a hipótese de que os adolescentes que estão a cumprir medidas tutelares praticam mais comportamentos desviantes que os adolescentes que não estão a cumprir medidas. Os resultados são discutidos, tendo em conta as teorias subjacentes às hipóteses. ------ ABSTRACT ------ The aim of this study was to explore the mediator effect of future orientation in the relationship between impulsivity and deviant behaviour; another goal was to search for differences in deviant behaviour of adolescents with and without contact with portuguese youth courts. Data was collected through the participation of 126 adolescents, aged between 12 and 18 years. Participants completed the following scales: Deviant Behaviour Scale; Time Orientation Scale and BIS11 - Barratt Impulsiveness Scale 11. Data was analysed using correlations, linear regressions and comparisons of means. The results support the hypothesis that future orientation mediates the relationship between impulsivity and deviant behaviour; the hypothesis that adolescents who have two or more disposition orders commit more deviant behaviours comparing to those having only one disposition order was also confirmed. Yet, the results do not support the hypothesis that adolescents who have dispositions orders commit more deviant behaviours than those who have not. The results are discussed according to theories underlying our hypothesis.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicocriminologia
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/2253
Aparece nas colecções:PLEG - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
10056.pdf723,7 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.