Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/209
Título: Análise do fenómeno de base segura em contexto familiar: A especificidade das relações criança/mãe e criança/pai
Autor: Monteiro, Lígia Maria Santos
Orientador: Veríssimo, Manuela
Palavras-chave: Fenómeno de base segura
Figuras parentais
Script de base segura
Envolvimento paterno
Rede de base segura
Contexto familiar
Secure base phenomenon
Parental figures
Secure base script
Paternal involvement
Secure base network
Family context
Data de Defesa: 2007
Editora: Universidade Nova de Lisboa : Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Esta investigação enquadra-se na teoria da vinculação de Bowlby/Ainsworth, testando empiricamente conceitos centrais como: a organização dos comportamentos de base segura, o modelo dinâmico interno, a transmissão social da vinculação, a especificidade das relações, bem como, os contextos de envolvimento, no micro-sistema familiar. Os participantes são 56 famílias portuguesas, com crianças entre os 2 ½ e os 3 anos de idade. De modo a avaliar a qualidade das relações de base segura utilizou-se o Attachment Behavior Q-Set (Waters, 1995), tendo para tal sido efectuadas, separadamente, visitas domiciliárias com a mãe e com o pai, por observadores independentes. No final destas, aplicou-se as “Narrativas de Vinculação em Adultos” (Waters & Rodrigues-Doolabh, 2004). O envolvimento parental foi avaliado com base num questionário (Monteiro, Veríssimo, Castro, & Oliveira, 2006), preenchido independentemente pelos pais. Os resultados indicam que as crianças utilizam ambos os pais como base segura, e que não existem diferenças significativas entre os valores de segurança das crianças, nestas duas relações, embora os estilos de interacção apresentem algumas características específicas. Os valores de segurança da criança, a ambos os pais, encontram-se, ainda, significativamente correlacionados. A análise das representações de base segura (script) de mães e pais, confirma a validade interna, discriminativa e preditiva do instrumento utilizado, e indica que ambos têm conhecimento e acesso ao script de base segura. Os valores script encontram-se significativamente correlacionados com os valores AQS das crianças, sendo que o script de base segura de cada progenitor é o único preditor de segurança da criança, na relação com essa figura. A correlação entre os valores AQS das crianças, com ambos os pais, é passível de ser explicada pela semelhança nas representações de base segura dos progenitores. Uma análise de aspectos da ecologia familiar indica que, nestas famílias, a quantidade do envolvimento paterno está associada com consequências positivas para o desenvolvimento sócio-emocional da criança, podendo ajudar a explicar a saliência do pai como figura de vinculação. Os resultados são discutidos, analisando-se limitações e apontando-se linhas de investigação futura. *****ABSTRACT*****This work is grounded in Bowlby/Ainsworth attachment theory, and tests empirically central concepts like the organisation of secure base behaviors, internal working models, social transmission of attachment, the specificity of this relationships, and the different contexts of interaction/involvement in the family attachment network. 56 mother/child and father/child dyads participated in the study. Children’s ages range between 2 ½ and 3 years of age. Independent observers made home observations of child/mother and child/father dyads using the Attachment Behavior Q-Set (Waters, 1995). In the end, the attachment script representation task (Waters & Rodriguesdoolabh, 2004) was completed. To assess paternal involvement, both parents answered, separately a questionnaire (Monteiro, Veríssimo, Castro, & Oliveira, 2006). No differences were found between the mean averages of the security scores for mothers and fathers, showing that the child is able to use both parents as secure-base, although some features of the interactions present specific characteristics (at both item and scale levels). A significant correlation was found between security scores for mothers and fathers. The analyses of the secure base representations (script) for both parents confirmed the internal, discriminant and predictive validity of the instrument. Both mothers and fathers have knowledge and access to a secure base script, and each parent’s secure base script representation significantly predicted the AQS security scores at approximately equivalent degrees of association. The scripts are significantly correlated in the couple. Hierarchical regressions using parents’ script scores indicated that AQS security with a given parent was uniquely associated with that parent’s script score and was not mediated by the script score of the other parent. The concordance of the AQS scores can be explained by the concordance in the couple’s script knowledge. The analysis of some features of families’ ecology indicates that in this sample the quantity of father’s participation has positive consequences for the child’ socioemotional development, possibly helping to explain the salience of the father figure as an attachment figure. The results are discussed and commentaries are presented about the research limitations and future lines of research.
Descrição: Tese de doutoramento em Psicologia Educacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/209
Aparece nas colecções:PEDU - Tese de doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TES MONT L1.pdf704,92 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.