Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1962
Título: Tratamento da neurose obsessivo-compulsiva pela «exposição em imaginação», e pela »exposição ao vivo», com modelagem e prevenção de respostas.
Autor: HJM, Unidade de Psicoterapia Intensiva
Data: 1979
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Resumo: Os autores apresentam os resultados da aplicação de técnicas de terapia do comportamento a sete doentes com neurose obsessivo-compulsiva, em regime de consulta externa, na Unidade de Psicoterapia Intens iva no Hospital Júlio de Matos. O estudo é realizado sobre uma amostra de quatro mulheres e de três homens, cuja incapacidade ia de grave a moderada. A duração média da doença era de onze anos. A avaliação dos doentes foi feita no início e no fim do tratamento e numa atamenese. Os métodos de avaliação foram: Auto-avaliador, Eysenck Personality Inventory, observação independente por um médico exterior à consulta. As técnicas usadas na terapia foram: exposição em imaginação e, posteriormente, ao vivo, com modelagem e prevenção de respostas. A duração média do tratamento foi de quatro meses e meio. Os resultados obtidos no fim do tratamento foram os seguintes: quatro doentes «muito melhorados» e três «melhorados». Verificou-se, na catamnese, uma estabilização geral dos efeitos do tratamento. Embora a amostra fosse demasiado pequena para ser significativa, foi, no entanto, concluído que os sete doentes responderam favoravelmente às técnicas usadas. Em nenhum caso se verificou o aparecimento de novos sintomas durante ou após o tratamento.------ABSTRACT------The authors present the results of the application of behaviour therapy techniques to seven obsessive-compulsive patients, treated as outpatients in the Intensive Psychotherapy Unit, in the Júlio de Matos Hospital. The study is coaducted with a sample of four women and three men, whose incapacity ranged from severe to moderate. The average duration of the illness was eleven years. The patients were assessed in the begining and in the end of the treatment, and in a follow-up interview. The methods of assessment were: self-rating scales, the Eysenck Personality Inventory, and «blind» assessment by an external doctor. The techniques used in the therapy were: flooding «in imagination», followed by flooding «in vivo». with modelling and response prevention. The average duration of the treatment was four and a half months. The results obtained at the end of the treatment were the following: four patients «much improved» and three patients «improved». At follow-up, a general stability in the effects of the treatment was found. Although the sample was too small to be significant it was, nevertheless, concluded that the seven patients treated responded favourably to the techniques employed. None of the patients presented new symptoms either during or after the treatment.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1962
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PCLI - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1979_2_221.pdf624,57 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.