Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/196
Título: Diferenciando “primação afectiva” de “primação cognitiva”
Autor: Garcia-Marques, Teresa
Palavras-chave: Primação afectiva
Primação cognitiva
Data: 2005
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 23(4), 437-447.
Resumo: Este artigo procura definir o fenómeno da “primação afectiva” (affective priming) discutindo a sua interpretação como sendo a de um fenómeno afectivo vs. um fenómeno cognitivo. Para tal são apresentados dois breves estudos que utilizam como estímulo-primo (prime) afectivo uma happy-face. O primeiro estudo demonstra a capacidade deste estímulo activar o fenómeno de primação afectiva. O segundo demonstra a sua capacidade de induzir nos participantes um estado de espírito positivo. A interpretação e discussão dos resultados é enquadrada na perspectiva teórica oferecida por Niendenthal e seus colaboradores, que sugere que a representação mental de um conceito tende a activar o afecto que lhe está associado.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/196
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PSOC - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AP 23(4) 437-447.pdf130,36 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.