Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1910
Título: Tradução e adaptação da escala DOSC («Dimensions of Self-Concept») à população portuguesa
Autor: Gomes, Jorge F. S.
Data: 1992
Editora: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Citação: Análise Psicológica, 10 (3), 341-351
Resumo: O objectivo deste trabalho foi o de traduzir e adaptar para a população portuguesa a escala DOSC, «Dimensions of Self-Conceptn (Dimensões do Auto- -Conceito), de Michael e Smith (1989). A DOSC avalia o auto-conceito académico em 5 dimensões: nível de aspiração, ansiedade, satisfação e interesse académico, liderança e iniciativa, e identificação versus alienação. A adaptação da escala envolveu estudos de fidelidade e de validade de constructo numa amostra de 305 estudantes universitários. A consistência interna das escalas mostrou ser satisfatória. O coeficiente O para a globalidade da DOSC exibiu um valor de .88, demonstrativo de alta fidelidade. A validação do conceito teve várias fontes de informação: anáiise factorial, correlações itedescaias e medidas concorrentes (utilizou-se o SAS-Escala de Auto-Avaliação da Ansiedade, o STAI-Inventário da Ansiedade Estado/Traço, e o ICAC-Inventário Clínico de Auto-Conceito). Os primeiros dois procedimentos confirmaram a existência dos 5 atributos teóricos e as correlações com o STAI e o SAS revelaram-se superiores com a dimensão ansiedade da DOSC. As correlações com o ICAC foram muito baixas, indicação de dois constructos de natureza diferente. A validade preditiva foi nula, tendo utilizado como critérios de desempenho escolar a média de entrada para o curso e duas notas de Psicologia. ------- ABSTRACT ------ Data are presented on the translation, reliability, construct vaiidity, and norms, of the Dmensions of Self-Concept (DOSC) scale (Michael, Smith, and Michael, 1989), Form H. This instrument has five subscales: Level of Aspiration, Anxiety, Academic Interest and Satisfaction, leadership and Initiative, and Identification versus Alienation. Reliability estimates (interna1 consistency) for 305 college students are good (.78 to .88). Construct validity had severa1 sources of information: factorial validity, item/scale correlations, and concurrent validity (it was used the State-Trait Anxiety Scale-STAI, the State Anxiety Scaie-SAS, and a portuguese scale of self- -concept: the Self-Concept Clinic Inventory -ICAC). The first two stated the existence of the 5 dimensions; the correlations between SAS and STAI with the Anxiety DOSC subscale were greater than with the other 4 subscales. The correlations between DOSC and ICAC were very low, indicating two constructs of different nature. The predictive validity against three university grades was nul.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1910
ISSN: 0870-8231
Aparece nas colecções:PDES - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1992_3_341.pdf870,39 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.