Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1768
Título: Abusos sexuais de crianças: Mudanças resultantes de uma intervenção preventiva
Autor: Maria, Susana Gabriela da Silva
Orientador: Ornelas, José H.
Palavras-chave: Psicologia comunitária
Prevenção
Abusos sexuais de crianças
Intervenção comunitária
Avaliação de programa
Communitary psychology
Prevention
Child sexual abuse
Community intervention
Program evaluation
Data de Defesa: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário das Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida
Resumo: Os abusos sexuais de crianças são um problema mundial que afecta cada dimensão da saúde tornando-se de extrema relevância e necessidade a intervenção de cariz preventivo. O objectivo prioritário dos programas de prevenção dos abusos sexuais de crianças é fortalecer as capacidades das mesmas para reconhecerem potenciais situações abusivas e ensinar-lhes estratégias para resistirem aos abusos, bem como dotar os adultos que as rodeiam de conhecimentos adequados sobre os abusos sexuais de crianças e competências preventivas. Paralelamente, estes programas têm também como objectivo secundário o encorajamento das crianças para revelarem situações de abusos e munir os adultos de capacidades de respostas adequadas a estas revelações para que as crianças recebam o apoio adequado com vista à minimização das consequências negativas do abuso. Contudo, a importância do desenvolvimento de programas de prevenção dos abusos sexuais de crianças com ênfase na comunidade só poderá ser sustentada e reforçada através da avaliação que esses programas, de facto, têm no público a quem se dirigem. Devido à dificuldade de analisarmos a redução de casos abusos sexuais de crianças em reacção aos programas de prevenção primária, torna-se necessário utilizarmos medidas proximais para avaliarmos a eficácia destes programas, estas incluem mudanças ao nível dos conhecimentos, atitudes e crenças que estão associadas com objectivo final (o comportamento) que o programa procura eliminar ou minimizar. Por outro lado, uma das maiores criticas aos programas de prevenção é a de que produzem efeitos secundários negativos, como por exemplo, que as crianças desenvolvem uma hipersensibilidade aos toques mesmo quando apropriados, que podem ficar assustada ou com medo e que podem desenvolver uma atitude negativa relativamente à sexualidade. Assim, é objectivo deste trabalho a análise do impacto de um programa de prevenção dos abusos de crianças desenvolvido num contexto escolar, envolvendo crianças do 1º ciclo do ensino básico e caretakers (familiares e profissionais), em termos dos conhecimentos e atitudes em relação aos abusos sexuais de crianças e, adicionalmente, o estudo das possíveis mudanças comportamentais nas crianças, observadas pelos seus caretakers, nas duas semanas subsequentes à participação no programa. Participaram nesta investigação 385 crianças, 197 caretakers (115 profissionais e 82 familiares). Os dados foram recolhidos através de questionários em três momentos distintos (antes da participação no programa - pré, imediatamente após a participação no programa - pós e seis meses após a participação no programa – follow-up). Os instrumentos utilizados para a recolha de dados com as crianças foram modificações do CKAQ - Children's Knowledge of Abuse Questionnaire - revision III e do WIST - “What if” Situation Test. Com os caretakers optou-se pela criação de uma escala que intitulámos de ACCASC - Escala de Avaliação dos Conhecimentos e Crenças sobre os abusos sexuais de crianças, validada no presente trabalho e algumas questões adicionais sobre competências e percepção das mesmas. Para análise das possíveis mudanças comportamentais observáveis nas crianças foi, ainda, criado um questionário de resposta dicotómica (sim/não) e justificação por reposta aberta. Os dados obtidos pelas escalas: CKAQ, WIST, ACCASC e as questões adicionais sobre competências e sua percepção, foram tratados através de SPSS e os dados recolhidos pelo questionário sobre as alterações comportamentais nas crianças, foram alvo de análise de conteúdo. A análise dos dados indica que os participantes no programa de prevenção dos abusos sexuais de crianças demonstram níveis significativamente superiores em termos dos seus conhecimentos e de atitudes positivas em relação à prevenção dos abusos sexuais de crianças e mais competências para prevenir e intervir, em resultado da sua participação no programa de prevenção, inclusivamente seis meses após a mesma. Paralelamente, nos dados analisados não encontramos quaisquer evidências de que as crianças participantes no programa de prevenção demonstram efeitos negativos, ao nível do seu comportamento, como consequência do mesmo. Desta forma permite-nos inferir que o programa de prevenção dos abusos sexuais de crianças está a alcançar os objectivos a que se propõe, agindo como um processo para a redução dos riscos associados aos abusos sexuais de crianças, por um lado, e como processo para o desenvolvimento de factores protectores nas potências vítimas e nos seus contextos do quotidiano, por outro. ----------- ABSTRACT ---------- Child Sexual Abuse (CSA) is a worldwide problem that affects every dimension of health, becoming extremely necessary and important to intervene in order to prevent their occurrence. The primary goal of CSA prevention programs is to strengthen the capacities of children to recognize potentially abusive situations and teach them strategies to resist the abuse, as well as to provide adults that surround them with adequate knowledge about CSA and with preventive skills. Moreover, these programs have as secondary objectives: the encouragement of children to reveal abuse situations and provide adults with the ability to respond adequately to these revelations, so that children receive appropriate support in order to minimize the negative consequences of abuse. However, the importance of developing CSA prevention programs, with emphasis on the community, can only be sustained and strengthened by their assessment in the target public. Due to the difficulty of analyzing the reduction of CSA cases in response to primary prevention programs, it becomes necessary to use proximal measures to evaluate the effectiveness of these programs, these include changes regarding the knowledge, attitudes and beliefs that are associated with the final objective (behaviour) that the program seeks to eliminate or minimize. Moreover, one of the biggest criticisms made to CSA prevention programs is that there are negative side effects on children, for example, children developing hypersensitivity to touch even when appropriate, they may also be scared or afraid and develop a negative attitude towards sexuality. Thus, this research aims at analyzing the impact of a CSA prevention program, developed in schools, involving children in elementary school and caretakers (family members and professionals), regarding their knowledge and attitudes towards the CSA, as well as the study of possible behavioural changes in children observed by their caretakers in the two weeks following participation in the program A total of 385 children and 197 caretakers (115 professionals and 82 relatives) participated in this study. Data was collected using several questionnaires in three different moments (before participating in the program – pre; immediately after participation in the program – post; and six months after participation in the program - follow-up). The instruments used for data collection with children were modifications of the CKAQ - Children's Knowledge of Abuse Questionnaire - revision III, and the WIST - "What If" Situation Test. With the caretakers we chose to develop a scale that we called CSAKB - Child Sexual Abuse Knowledge & Beliefs Scale (validated in this study), and some questions about skills, and skills perceptions. To analyse possible behavioural changes in children a questionnaire, with dichotomous response (yes/no) to questions and a justification using an open response The data collected with the scales: CKAQ, WIST, CSAKB and the additional questions about skills, were processed using SPSS, and the data collected using the questionnaire on behavioural changes in children was subjected to content analysis. The data analysis indicates that the participants in the CSA prevention program present significantly higher levels of knowledge, constructive attitudes and competences towards prevention and intervention in CSA, as a result of their participation in the program, even six months after its conclusion. In addition, data analysis did not find any evidence of the children showing negative side effects in terms of their behaviour, after participating in the program. Thus, our findings allow us to infer that the CSA prevention program is achieving its goals, reducing the risks associated with CSA, and helping develop protective factors in potential victims and related family, as well as in the community (daily living context).
Descrição: Tese submetida como requisito para obtenção do grau de Doutor em Psicologia Especialidade Psicologia Comunitária
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1768
Aparece nas colecções:PCOM - Tese de doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TES MARI1.pdf6,57 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.