Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1766
Título: Adaptação e desenvolvimento de um inventário de comportamentos parentais
Autor: Costa, Pedro Alexandre
Pereira, Henrique Marques
Leal, Isabel Pereira
Palavras-chave: Comportamento parental
Práticas educativas
Desenvolvimento infantil
Parenting behaviour
Childrearing practices
Child development
Data: 2012
Editora: PsychOpen
Citação: Psychology, Community & Health, 1 (1), 108-126
Resumo: Objetivo: O objetivo do presente estudo foi desenvolver uma versão Portuguesa de um Inventário de Comportamentos Parentais. Este inventário pretende avaliar a frequência de diferentes práticas e comportamentos parentais, classificados em duas dimensões de Parentalidade Positiva e Parentalidade Opressiva. Método: Os participantes (253 mães e 92 pais) responderam um questionário online em que constava este inventário, uma escala de ansiedade depressão e stress, e um questionário sobre problemas de saúde e de saúde mental no agregado. Resultados: A análise fatorial confirmatória do inventário revelou evidência de um modelo sólido de nove dimensões de comportamentos, assim como de um modelo de segunda ordem consistindo nas dimensões positiva e opressiva de parentalidade. Foram encontradas associações positivas entre a adoção de comportamentos educativos opressivos ou ineficazes com problemas de saúde e de saúde mental, e negativas entre a existência de problemáticas e comportamentos parentais de reforço positivo e autonomia. Foi também observado que os pais, em comparação com as mães, tendem a usar mais disciplina e disciplina inconsistente quando têm filhos de ambos os sexos. Conclusão: Tendo em conta a falta de instrumentos de práticas parentais em Portugal, este pode ser um importante inventário para avaliar a relação entre os comportamentos parentais e os problemas de comportamento infantil. ------ ABSTRACT ------ Aim: The purpose of the present study was to develop a Portuguese version of a Parenting Behaviour Inventory. This inventory aims to evaluate the frequency of different parenting practices and behaviours, classified into two dimensions of Positive Parenting and Oppressive Parenting. Method: Participants (253 mothers and 92 fathers) responded to an online questionnaire which consisted of this inventory, a scale of depression stress and anxiety, and a questionnaire of health and mental health related problems in the household. Results: Confirmatory factor analysis of the inventory revealed evidence of a solid model of nine behavioural dimensions, as well as of a second-order model consisting of a positive and an oppressive parenting dimension. Significant positive associations were found between the adoption of ineffective or oppressive childrearing behaviours with health and mental health problems; and negative associations between these problems and positive childrearing behaviours. It was also found that fathers tended to use more disciplinary and inconsistent disciplinary behaviours when they had children of both genders. Conclusion: Considering the lack of instruments to evaluate parenting practices in Portugal, this can be an important measure to assess the relationship between parenting behaviours and child behaviour problems.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1766
ISSN: 2182-438x
Aparece nas colecções:PSAU - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PCH 2012 1 (1) 108-126.pdf243,88 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.