Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1682
Título: Psicologia, saúde e nutrição: Estudo do comportamento alimentar, do estado de nutrição e alguns factores psicossociais associados, num grupo de adolescentes
Autor: Viana, Victor
Orientador: Guerra, António Mónica
Santos, Pedro Lopes
Data de Defesa: 2000
Editora: Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação, Universidade do Porto
Resumo: Na primeira parte deste trabalho o comportamento alimentar é considerado do ponto de vista da psicologia da saúde. Começamos assim por apresentar os conceitos deste domínio da psicologia, quando aplicado em idades da infância e adolescência, em que o comportamento assim como as suas determinantes psicossociais são considerados factores fundamentais da saúde e da doença. Realçamos a importância da prevenção na promoção da saúde do jovem através do estabelecimento de hábitos saudáveis tendo em consideração resultados imediatos e a longo prazo. Descrevemos a evolução das atitudes associadas aos comportamentos referente à saúde num ponto de vista desenvolvimental. Descrevemos o papel da alimentação considerada como um dos factor determinantes da prevalência e, também, do tratamento de algumas das doenças mais temidas do tempo. Dada a importância deste aspecto na vida das populações, é traçada a linha de desenvolvimento das preferências alimentares e caracterizado o comportamento alimentar dos jovens. Realçamos a importância dos factores socioculturais na selecção de alimentos e estabelecimento de hábitos alimentares, tendo em conta outros aspectos do estilo de vida assim como as atitudes relativas ao próprio corpo. Na segunda parte do trabalho investigou-se o comportamento alimentar e o índice de massa corporal (IMC) de um grupo de adolescentes enquanto relacionados com factores psicossociais e de acordo com os pressupostos dos modelos de cognição social numa perspectiva da Psicologia da Saúde. A amostra era constituída por 281 estudantes com idades compreendidas entre 11 e 15 anos inclusive, residentes no Porto e arredores. O peso e a estatura foram registado de modo a ser calculado o IMC. O suprimento alimentar foi obtido através do Inquérito Alimentar das 24 horas e o estilo alimentar foi avaliado através do Questionário Alimentar dos Três Factores (TFEQ). O estilo de vida, atitudes face à saúde e percepção de controlo foram avaliados através de escalas psicológicas. Foram ainda registadas as características socioculturais e hábitos de vida tais como índices de prática de desporto e de exposição à TV, e avaliada a influência da publicidade. Os resultados foram estudados estatisticamente através de testes comparativos, análises de correlação, análise de clusters e análise de regressão. As variáveis foram integradas segundo um modelo que evidenciou algumas diferenças entre os sexos. As determinantes mais fortes do IMC e do suprimento energético foram os factores do estilo alimentar, nomeadamente a restrição e a prática de desporto. Outros factores psicossociais como as atitudes, estilo de vida e locus de controlo, revelaram ter uma influência de segunda ou terceira ordem, na medida em que, não se relacionando directamente com o IMC ou suprimento energético, condicionam os factores directamente associados a estes. O nível cultural da mãe assim como a prática de desporto demonstraram influenciar positivamente os factores psicossociais, enquanto que o tempo gasto a ver TV teve um efeito negativo. Não se confirmou a influência da publicidade. A relação entre o suprimento energético e o IMC revelou-se contraditória. Finalmente, procuramos realçar a importância dos factores psicossociais no estabelecimento de um estilo de vida saudável, em que a alimentação é incluída. Sublinhamos, por fim, a necessidade dos aspectos psicológicos serem tomados em consideração na criação de estratégias de educação para a saúde nos jovens. ------ ABSTRACT ------ Nutrition is one of the most important matter in the subject of disease prevention. Food habits are, in general, determined by economic and cultural influences but psychological factors play an important role on the process of eating decision. We begin this work describing some concepts of health psychology applied to child and youth. The importance of attitudes in the development of behavior and habits related to health and disease is described in a perspective of health prevention. Once the nutritional habits are related to some of the most frightening diseases of our days, we describe the way young people and adolescents develop food preferences that will influence further food choices. The role of some social and cultural factors is stressed as included in some aspects of life style. In the second part we present our investigation where the Body mass index (BMI) and eating behavior of adolescents were studied as related with some psychosocial factors, such as attitudes related to health, life style, sports practice, and TV influence, according to Health Psychology perspective and Social-cognitive model. Participants of this study were 281 adolescents, students, of both sexes, randomly selected, from an urban environment. The investigation protocols included : Nutritional status (BMI), Food habits (24 hours Recall), eating style (Three Factors Eating Questionnaire), altitudes, life style and locus of control and other behaviors. The results showed that there were some differences between sexes. In general the most important determinants of BMI and energetic supply were eating style and sports practice, the last one only in female cases. Other psychosocial factors such as attitudes, life style and locus of control, seem not directly related to BMI and food habits, although they show to nave an important influence in those other factors directly related to BMI and food habits, such as cognitive eating restraint and sports practice. Mother’s cultural level and sports practice had a positive influence in psychological variables while time passed watching TV had a negative impact in those factors. TV advertising influence were not confirmed. The connection between energetic supply and BMI were contradictory. We concluded that concepts of Health Psychology and Social-cognitive model can, in part, explain eating behavior. We remark the importance of the psychosocial factors as determinants of an healthy life style, where eating and nutrition have a very important place, in the development of health education strategies in adolescents.
Descrição: Tese de Doutoramento apresentada à Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação, Universidade do Porto
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1682
Aparece nas colecções:PSAU - Tese de doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TES VIAN 1.pdf117,59 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.