Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1620
Título: Evolução de características sexuais secundárias no género Serinus (aves, Fringillidae) : canto e coloração
Autor: Cardoso, Gonçalo Canelas
Palavras-chave: Aves / Ecologia
Canto
Comportamento
Selecção sexual
Serinus
Sexual
Ecologia
Birds
Animal sexual behavior
Sexual selection
Animal vocalization
Ecology
Data de Defesa: 2005
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra
Resumo: Estudámos a dinâmica evolutiva e aspectos selectivos das duas características sexuais secundárias mais proeminentes em passeriformes – canto e coloração – por meio de experimentação no serino (Serinus serinus) e de análises comparativas no género Serinus. A velocidade e frequência aguda das canções de serino são extremas quando comparadas com as restantes espécies do género, o que sugere evolução por selecção sexual. Em experiências comportamentais, fêmeas de serino manifestaram preferência por canções agudas; canções rápidas, pelo contrário, inibiram as respostas das fêmeas. Os machos de serino não discriminaram quanto à frequência das canções, mas foram inibidos por canções rápidas. Estes resultados sugerem pressões selectivas distintas: a evolução da frequência de canto é compatível com um processo de selecção inter-sexual, e a velocidade das canções parece ser um sinal agonístico, passível portanto de selecção intra-sexual. Documentamos um padrão de diversificação evolutiva intensa do canto no género Serinus, que se sobrepõe a constrangimentos vocais importantes. A evolução do canto neste género foi apenas parcialmente acompanhada por adaptação vocal às características das canções nas diferentes espécies. Tal deve-se, pelo menos em parte, ao facto de várias espécies evoluírem características de complexidade silábica em relação às quais detectámos custos de produção vocal fortes. Diferentes sintaxes de canto correlacionam-se com aspectos distintos de desempenho vocal, o que sugere formas de selecção indirecta sobre a sintaxe. A coloração apresenta um padrão de evolução intensa em ambos os sexos de Serinus spp., como é típico de características sexualmente seleccionadas. Mostramos que a coloração conspícua em fêmeas evoluiu sobretudo por constrangimento sexual, pelo que advertimos contra a inferência de causalidade evolutiva a partir do valor adaptativo presente de ornamentos femininos. Os principais eixos de complexidade do canto e elaboração da coloração estão fortemente correlacionados entre as espécies de Serinus, e tendem a variar com aspectos do habitat que indicam maior intensidade de selecção sexual, sugerindo que selecção sexual é o processo selectivo mais determinante na sua evolução.
Descrição: Tese de Doutoramento em Biologia, especialidade de Ecologia, apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1620
Aparece nas colecções:PBIO - Tese de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TES CARD G1.pdf71,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.