Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1617
Título: Práticas educativas em professores portugueses: A influência das preocupações profissionais, condições organizacionais e reconhecimento profissional
Autor: Patrão, Ivone Alexandra Martins
Rita, Joana Santos
Palavras-chave: Práticas educativas
Professores
Bem-estar profissional
Data: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Citação: In L. Mata, F. Peixoto, J. Morgado, J. C. Silva & V. Monteiro (Eds.), Actas do 12.º Colóquio Internacional de Psicologia e Educação: Educação, aprendizagem e desenvolvimento: Olhares contemporâneos através da investigação e da prática (pp. 1460-1472). Lisboa: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: A pesquisa com base na evidência alerta para a importância de práticas educativas efectivas na gestão da relação com os alunos e os pais. A gestão do comportamento do aluno não começa na sala de aula, implicando um conjunto de práticas que se relacionam com o empowerment do aluno no seu percurso académico e com o aumento do bem-estar e do sucesso profissional nos professores (Hart, 2010; Simonsen, Fairbanks, Briesch, Myers & Sugai, 2008). Actualmente, num contexto de mudança no sistema educativo, discute-se um modelo de prática educativa emergente. Não obstante, nem sempre a formação dos professores acompanha todas estas mudanças e exigências (Del Carlo, Hinkhouse & Isbell, 2010; Recalde, 2009). Neste sentido, alguns estudos demonstram que o bem-estar docente pode ser um factor de influência no sucesso das aprendizagens e gestão dos comportamentos dos alunos (Carlotto, 2002; Jesus, 2005; Rita, Patrão & Sampaio, 2010; Picado & Pinto, 2011). O presente estudo teve como objectivo avaliar a relação entre as práticas educativas e o bem-estar profissional de 513 professores portugueses dos vários níveis de ensino básico e secundário. Foram utilizados o QPPE (questionário de percepção de praticas educativas, Rita & Patrão, 2010) e o CBP-R (questionário burnout professores revisto, Patrão & Rita, 2012). Os resultados indicam que os professores com práticas educativas facilitadoras são aqueles que sentem menos preocupações profissionais, maior reconhecimento pelo papel que desempenham e condições adequadas para a aprendizagem. Existem também algumas diferenças de acordo com os níveis de ensino e género.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1617
ISBN: 978-989-8384-15-7
Aparece nas colecções:UIPS - Actas de reuniões cientificas

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CIPE 2012 1460-1472.pdf243,32 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.