ISPA Repositório do ISPA
 
  Novo Utilizador? Registe-se aqui! Utilizador Registado? Entrar  

Repositório do ISPA >
UIPCDE - Unidade de Investigação em Psicologia Cognitiva do Desenvolvimento e da Educação >
UIPCDE - Actas de reuniões cientificas >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.12/1608

Título: Escala de desenvolvimento mental de Ruth Griffiths - Adaptação para a população portuguesa
Autor: Borges, Patrícia
Costa, Inês Pessoa e
Ferreira, Carlota Themudo
Gil, Iolanda Maria Cortez Lopes Campos
Carvalhão, Inês
Fernandes, Solange
Veríssimo, Manuela
Issue Date: 2012
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Citação: In L. Mata, F. Peixoto, J. Morgado, J. C. Silva & V. Monteiro (Eds.), Actas do 12.º Colóquio Internacional de Psicologia e Educação: Educação, aprendizagem e desenvolvimento: Olhares contemporâneos através da investigação e da prática (pp. 922-932). Lisboa: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: As Escalas de Desenvolvimento Mental de Ruth Griffiths são um instrumento de avaliação que permite diagnosticar perturbações do desenvolvimento ao longo do primeiro período da vida. Ruth Griffiths teve como intenção inicial criar uma escala que avaliasse as sequências do desenvolvimento significativas da evolução cognitiva, ou seja, indicativas do crescimento mental. Griffiths defendia que em situações de risco de alterações do desenvolvimento, era fundamental fazer um diagnóstico da condição mental da criança o mais cedo possível para que se pudesse intervir e compensar os déficites precocemente, evitando assim, o agravamento dos riscos. Desenvolvidas primeiramente em Inglaterra para a população inglesa, as Escalas de Ruth Griffiths foram posteriormente estudadas e adaptadas em diversos países onde se têm revelado de grande interesse clínico na avaliação, no diagnóstico e no aconselhamento educacional. A avaliação do desenvolvimento mental da criança através das diversas áreas do desenvolvimento permite cotar os resultados de forma a obter um perfil que expressa as áreas de desenvolvimento mais favorecidas e as mais desvalorizadas. O presente estudo apresenta os primeiros resultados de uma amostra da população portuguesa o que permitirá, comparando com os resultados da estandardização britânica, aferir a adequação das tabelas originais na avaliação clínica de crianças portuguesas.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1608
ISBN: 978-989-8384-15-7
Appears in Collections:UIPCDE - Actas de reuniões cientificas
PEDU - Actas de reuniões cientificas

Files in This Item:

File Description SizeFormat
CIPE 2012 922-932.pdf252,99 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

© 2009 Instituto Superior de Psicologia Aplicada - Feedback - Statistics
   Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE