Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1532
Título: Coping na doença neurológica: Epilepsia vs. esclerose múltipla
Autor: Meneses, Rute F.
Ribeiro, José Luís Pais
Silva, Isabel
Pedro, Luísa Maria Reis
Vilhena, Estela
Mendonça, Denisa
Silva, António Martins da
Palavras-chave: Coping
Epilepsia
Esclerose múltipla
Data: 2010
Editora: Universidade do Minho
Citação: In C. Nogueira, et al. (Eds.), Actas do VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia, (pp. 1228-1239). Braga: Universidade do Minho
Resumo: As doenças neurológicas têm consequências biopsicossociais marcadas e exigem um conjunto de cuidados que podem interferir consideravelmente com o estilo de vida pré-diagnóstico. Não sendo homogéneas, questiona-se até que ponto os indivíduos com diferentes doenças neurológicas tendem a usar o mesmo tipo de estratégias para lidar com o stress pós-diagnóstico. Foram avaliados 134 doentes: 101 com esclerose múltipla e 33 com epilepsia, entre os 18 e os 65 anos (M=35,9, DP=8,29), 82 dos quais do sexo feminino, através do COPE-R. Verificou-se que os dois grupos clínicos diferiam apenas na frequência de utilização de quatro das 14 estratégias avaliadas. A escolaridade estava relacionada com apenas duas estratégias, a idade com uma e os anos de diagnóstico com outra. As semelhanças identificadas nos presentes dados, preliminares, não contra-indicam a planificação de grupos heterogéneos ao nível da doença, idade, escolaridade e anos de diagnóstico se o objectivo for trabalhar as estratégias de coping.
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1532
ISBN: 978-989-96606-0-1
Aparece nas colecções:UIPS - Actas de reuniões cientificas

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
SNIP 2010 1228-1239.pdf62,37 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.