Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1269
Título: Regulações psicossociais na organização de crenças sobre a inteligência: Relações entre representações sociais de inteligência e concepções pessoais de inteligência
Autor: Amaral, Virgílio Ribeiro
Palavras-chave: Inteligência
Representações sociais
Concepções pessoais
Intelligence
Social representations
Personal conceptions
Data: 2006
Editora: Associação Portuguesa de Psicologia
Resumo: No presente trabalho analisam-se os processos que regulam a organização de crenças sobre a inteligência em adolescentes, nomeadamente a influência da “familiaridade” com o objecto de representação sobre tais crenças. Os resultados mostram que os sujeitos para os quais as diferenças interindividuais de inteligência constituem algo de inexplicável tendem a explicá-la de modo biológico e a naturalizá-la, sob a forma de uma teoria implícita dos dons (desigualmente) naturais. Investigam-se, ainda, as relações entre o princípio da “familiaridade” com a inteligência, as representações sociais da inteligência e as concepções pessoais de inteligência. Os resultados mostram que as crenças que postulam a existência de “inteligências alternativas” às definidas pela instituição escolar predizem negativamente as concepções estáticas e positivamente as concepções dinâmicas. Verifica- se, também, que a crença nas “desigualdades naturais” da inteligência é hegemónica, sendo partilhada quer pelos sujeitos estáticos, quer pelos dinâmicos. ------ ABSTRACT ------ In the present work we analyse the processes that regulate the organization of beliefs about intelligence in adolescents, namely the influence of the “familiarity” with the object of the representation. Results show that subjects for whom intelligence is an unfamiliar topic explain it in a biological way and represent it as a natural gift. We also research the relations among the “familiarity” principle, the social representations of intelligence, and the personal conceptions of intelligence. Results show that some beliefs about “alternative intelligences” to the school definitions predict negatively static conceptions and positively dynamic conceptions. We also find that a belief in the “natural inequality” of intelligence is a hegemonic lay theory, shared both by static and dynamic subjects.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1269
ISSN: 0874-2049
Aparece nas colecções:PSOC - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Psicologia 20(2) 129-142.pdf99,03 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.