Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1234
Título: A massagem no desenvolvimento do bebé e das competências parentais
Autor: Bárcia, Sónia Cristina da Silva Vicente Cascão
Orientador: Veríssimo, Manuela
Palavras-chave: Psicologia educacional
Educational psychology
Massagem do bebé
Apoio maternidade
Atitudes e experiência maternidade
Ansiedade separação materna
Satisfação parental
Temperamento bebé
Infant massage
Maternal support
Childbearing
Attitudes and maternal experience
Maternal separation anxiety
Parental satisfaction
Infant temperament
Data de Defesa: 2010
Editora: ISPA - Instituto Universitário
Resumo: O primeiro ano de parentalidade é um ano de crescimento e de adaptação na vida da mulher. Inerentes a esta fase estão uma série de transformações que terão que ocorrer a vários níveis, para que mãe e bebé aprendam a conhecer-se e a ajustar-se em conjunto. Esta primeira relação servirá de modelo no futuro. Saber identificar as necessidades do bebé e conseguir dar respostas adequadas é o objectivo de qualquer mãe. A relação está assim dependente dos protagonistas do processo, ou seja da mãe, do bebé e ainda do ambiente onde se relacionam. Neste processo vários factores podem contribuir para que a ligação na díade seja vivida de uma forma mais tranquila, entre eles destacamos o papel da massagem no bebé como veículo facilitador da relação. A massagem apresenta benefícios tanto para o bebé como para a mãe, a nível psicológico e fisiológico. Este estudo longitudinal pretendeu avaliar as implicações da massagem do bebé na relação mãe-bebé, desde o final da gravidez até aos 12 meses de vida do bebé. Os parâmetros a medir foram: as atitudes relativas à maternidade através do CAQ-P, a experiência associada à maternidade através do WBPB, o grau de satisfação parental através do PSS, o nível de ansiedade da separação materna através do EASM e o temperamento do bebé através do ICQ. A amostra foi recrutada através das sessões de preparação para o nascimento e em consultórios de obstetrícia. Foi pedido o parecer à comissão de ética e todas as mães assinaram o termo de consentimento informado. Os participantes são 194 díades mãe/ bebé, divididas em dois grupos, no Grupo 1 as mães realizaram massagem aos bebés e no Grupo 2 as mães fizeram parte do grupo de controlo. No grupo 1 a idade média das mães era de 31.3 anos, as habilitações literárias M=15.4, 91.3% das mães eram casadas ou viviam em união de facto e 91.3 % tinha apenas um filho. No grupo 2 a idade média das mães era de 31.7 anos, as habilitações literárias das mães M=15.3, 90.7% das mães eram casadas ou viviam em união de facto e 76.3% tinham apenas um filho. Ao longo do estudo, as mães do grupo da massagem obtiveram melhores resultados na adaptação à maternidade, apresentaram maior confiança nas suas capacidades e tiveram maiores apoios do que as mães do grupo de controlo. As mães do grupo experimental ao serem mais apoiadas e por isso, estando mais confiantes das suas competências, conseguiram relacionar-se melhor com o bebé e classificálo de uma forma mais positiva, do que as mães do grupo de controlo. Este trabalho sugere que as mães que aprendem a realizar a massagem ao bebé apresentam atitudes mais positivas face à maternidade. Este facto potencia o grau de conhecimento, de regulação e proximidade na díade. Estes encontros podem ajudar os casais a desenvolverem estratégias que lhes permitam lidar melhor com a maternidade. ---------- ABSTRACT ---------- The first year of parenthood is a year of growth and adaptation in women's lives. Inherent to this phase are a series of transformations that have to occur at several level so that mother and baby learn to know each other and fit together. This first relationship will be the model in the future. To learn to identify the baby's needs and give appropriate responses is the goal of any parent. The relationship is, therefore, dependent on the intervenients on the process, the mother, the baby and the environment in which they interact. Among the factors that contribute to a more peaceful relationship is the infant massage. The massage has benefits for both the baby and the mother, psychological and physiologically. This is a longitudinal study from late pregnancy until 12 months of a baby's life and aims to assess the implications of infant massage in the mother-baby relationship. The parameters were: attitudes concerning motherhood through CAQ-P, experience associated to motherhood through WBPB, parental satisfaction through PSS, maternal separation anxiety through EASM and temperament of the baby through the ICQ. The sample was recruited among the sessions of prenatal education and obstetric clinics. Ethical committee approval was obtained and informed consent was given to all mothers. Subjects are 194 dyads of mother / baby, divided into two groups: Group 1- mothers that conducted infant massage on their babies and Group 2 - mothers who were part of the control group. The average age of mothers in group 1 was 31.3 years, the educational level M = 15.4, 91.3% of mothers were married or had a stable relationship, 91.3% had only one child. In group 2 the average age of mothers was of 31.7 years, the educational level of mothers M = 15.3, 90.7% of mothers were married or had a stable relationship, 76.3% had only one child. Throughout the study, mothers in the massage group had greater success in adapting to motherhood, had greater confidence in their abilities and had more support than mothers in the control group. Mothers in the experimental group were more supported and therefore more confident in their skills. They were able to relate better with the baby and qualify it more positively than mothers in the control group. This study suggests that mothers who learn how to perform the massage have more positive attitudes towards motherhood. This increases the level of knowledge, regulation and proximity in the dyad. These meetings can help couples developing strategies that enable them to better cope with parenthood.
Descrição: Tese de Doutoramento em Psicologia Aplicada especialidade Psicologia Educacional, apresentada ao ISPA - Instituto universitário
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1234
Aparece nas colecções:PEDU - Tese de doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TES BARC1.pdf4,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.