Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.12/1125
Título: Escala de aceitação do teste pré-sintomático: Estudo de validação com uma amostra de pessoas em risco para a doença de Machado-Joseph
Autor: Rolim, Luísa
Cardoso, José A. Zagalo
Palavras-chave: Adesão
Atitudes
Doença de Machado-Joseph
Teste pré-sintomático
Validação
Adherence
Attitudes
Machado-Joseph disease
Pre-symptomatic testing
Validation
Data: 2005
Editora: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Citação: Psicologia, Saúde & Doenças, 6 (2), 165-189
Resumo: Este artigo apresenta um estudo de validação da Escala de Aceitação do Teste Pré-Sintomático, realizado com uma amostra de pessoas em risco para a doença de Machado-Joseph. Este estudo visou testar a estabilidade e a reprodutibilidade da estrutura factorial original da escala e apurar as suas características psicométricas. Avaliámos, ainda, a convergência da escala com um outro instrumento de avaliação psicológica. Os resultados revelaram uma estrutura composta por 18 itens e diferenciada em três factores, que contribuem com 51,6% para a variância total explicada, e cujos coeficientes alfa de Cronbach (Factor 1=0,85; Factor 2=0,76; Factor 3=0,60) atestam a adequada consistência interna do instrumento. A escala não foi influenciada pelas variáveis sexo, idade e grau de instrução e as respostas não foram, aparentemente, determinadas pelo desejo de agradar a terceiros, aspecto que constitui um indicador acrescido da validade de construto da escala. Detectámos, ainda, uma associação estatisticamente significativa entre a adesão ao teste pré-sintomático e as atitudes em relação aos médicos e à medicina. Em suma, a escala apresenta qualidades psicométricas bastante satisfatórias, o que favorece a sua aplicabilidade a amostras de pessoas em risco para doenças neurogenéticas de início tardio e que disponham de teste pré-sintomático. ------ ABSTRACT ------ This paper presents a study on the validation of the Pre-Symptomatic Testing Acceptance Scale, undertaken with a sample of at-risk subjects for Machado- Joseph disease. The present study has aimed to test the stability and reproducibility of the original factorial structure of the scale and to check its psychometric characteristics. We have still evaluated the convergence of the scale with another instrument of psychological evaluation. The results have shown a structure composed of 18 items and differentiated in three factors that have contributed with 51.6% to the total explained variance and its Cronbach alpha coefficient (Factor 1=.85; Factor 2=.76; Factor 3=.60) prove the adequate internal consistency of the instrument. The scale has not been influenced by the variables gender, age, schooling level, and the answers have not apparently been determined by the desire to please other people, which constitutes a further indicator of the scale construct validity. We have also observed a meaningful statistic association between adherence to the presymptomatic testing and attitudes in relation to doctors and medicine. In conclusion, the scale presents fairly satisfactory psychometric qualities, which enables its applicability to samples of at-risk people for other late onset neurogenetic diseases with pre-symptomatic testing.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.12/1125
ISSN: 1645-0086
Aparece nas colecções:PSAU - Artigos em revistas nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PSD 2005 6(2) 165-189.pdf112,54 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.